“Nem Tudo O Que Luz…”

“É um tolo aquele que, verificando que uma rosa cheira melhor do que uma couve, conclui que fará também uma sopa melhor.”Esta, é uma citação que assenta e reflecte bem as minhas palavras e o titulo de hoje, “Nem Tudo o Que Luz…”.Quanta vezes, nos agarramos ás aparências e amamos ou detestamos em função do que nos dizem, do que nos parece e não em função do que conhecemos. Somos muito lestos a tirar conclusões, normalmente, não damos espaço a nós próprios para permitir que em nós caibam, aqueles que a vida nos apresenta. Somos diariamente bombardeados, por gente de bom aspecto, cheirosos, de boas palavras e grandes conhecimentos e influencias. Somos igualmente visitados por outros, menos perfumados, menos dotados linguisticamente, mas quantas vezes, bem mais ricos, bem mais disponíveis, bem melhores, que apesar do tal mau aspecto, produzem concerteza uma melhor sopa. Acompanhem-me nesta história: “ A vida não me corria nada bem, tudo me levava a crer que a vida me colocara numa encruzilhada. Um dia, fui abordado por um amigo, disse-me que alguém se queria encontrar comigo, para me propor um negócio. Como a vida me corria tão mal, julguei que era finalmente a tal luz, que julgava apagada, que se acendia de novo no fundo do túnel. Quando me dirigia, para o tal encontro de negócios, alguém me chamou: “- Anda cá. Olha quero propor-te um acordo.” Olhei, para quem me chamava e achei-lhe tão mau aspecto, que nem me aproximei, disse-lhe apenas que não tinha tempo, que estava cheio de pressa. Voltou a chamar-me: “ – Olha, onde vais com tanta pressa? Não corras atrás da Luz, Eu, tenho o Ouro verdadeiro para te oferecer”. Apesar de tão estranha afirmação, não hesitei um momento e continuei para o meu encontro de negócios. Ainda assim, já longe, ainda ouvi o homem, sujo e roto dizer: “ – Cá nos havemos d`encontrar.” Bom, segui o meu caminho e lá fui ter com o homem dos negócios, fiquei de veras surpreendido, que bom aspecto. Que boa casa e carro. Fiquei de facto motivado e pensei que estaria ali a minha grande oportunidade. O negócio? Era tornar-me traficante de droga e armas. Tive a certeza, que não estaria a fazer a escolha certa, mas, não me restava outra alternativa senão aceitar, a vida corria-me demasiadamente mal, para rejeitar aquela oportunidade. Aceitei e, lembrei-me logo, daquele que me havia chamado no caminho, de certo era drogado e ali já teria seguramente um cliente, há! E já agora refiro que, os pagamentos eram diários e bem simpáticos. Fui ver do tal homem, lá estava ele, um bocadinho mais abaixo do sitio onde me abordara. Chamei-o e claro, como quem não quer a coisa, lá lhe quis vender a droga, mostrei-lha, disse-lhe que era de boa qualidade. Não hesitou, disse-me que sim e que o acompanhase, porque conhecia uma malta amiga, que também estaria interessada no produto, e lá fomos e foi o fim. Hoje, escrevo este livro, a que chamei: “O Veneno da Luz”, aqui na prisão, onde estou há mais de dois anos, fui condenado a seis, por tráfico de estupefacientes. O homem que me prendeu, foi aquele do mau aspecto, que afinal, me queria convidar para entrar para a policia, porque tinham vagas abertas, para homens e mulheres, que se quisessem disfarçar e fazer parte do corpo da luta anti-droga, bem melhor pago, apesar de ter que me converter ao mau aspecto. Estou no fim do meu livro e sabem como acaba? Assim: Não te fies no brilho da luz, mais vale ires, lentamente iluminado a tua vida, com a certeza de que essa luz é pura, construída e acendida por ti em cada passo que dás. Nunca te importes, que te digam que não tens bom aspecto e que te conseguem conhecer e saber quem és assim, à primeira vista, só de olharem para ti. Responde-lhes apenas: “ – Ainda bem que sou assim, tão transparente e me conseguem ver o coração e a alma, através do mau aspecto que aparento.” 

    

PARA MENSAGENS CLIK EM BAIXO:

josegoncalez@sapo.pt

Anúncios

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s