“Indignação…”

       “Hoje venho de uma forma diferente a esta minha rubrica e a este meu espaço, desde sempre disse que aqui traria a minha forma de estar, de ser, de pensar, e que o faria de acordo com a minha consciência. Tenho procurado fazê-lo sempre dessa forma, uma vezes com resultados melhores outras nem por isso, mas sempre com a consciência de que o faço de acordo com aquilo em que acredito, por isso irei chamar hoje à minha “Voz Alta”, “Indignação…”

         Na sexta-feira dia 9 de Maio, participei no programa “Sexta à noite”, apresentado pelo José Carlos Malato. Quando se estava a preparar o programa, surgiu por parte da produtora, o convite para que pudesse estar no programa uma representação da cidade de Estremoz, contactei a Câmara Municipal, na pessoa do seu presidente Dr. José Alberto Fateixa, que de pronto disponibilizou um autocarro para que a cidade de Estremoz pudesse então estar representada. No programa que diariamente apresento, na Rádio Despertar, lancei o desafio, e no final do programa já não havia lugares, mais, se 3 ou 4 autocarros houvesse, rapidamente se tinham enchido, tal não foi a procura da boa gente de Estremoz interessada em ir assistir ao programa.

         Neste programa, “Sexta à noite”, estão semanalmente, e devo dizer que as marcações são realizadas com muitas semanas de antecedência, representadas quase todas as cidades, vilas e aldeias de Portugal e o difícil é mesmo encontrar vaga para se poder assistir em directo ao programa.

         Meus amigos, foi fantástica a representação da cidade de Estremoz, foi uma alegria ver aqueles 50 amigos a torcer pela nossa terra, tantas vezes esquecida, tantas vezes fora do mapa. Mas desta vez não. Que bom foi ver por exemplo o cachecol do nosso Clube de futebol de Estremoz, que bom foi ver durante todo o programa o bonequinho de barro das Irmãs Flores e a referencia à barrística de Estremoz na mesa do Malato, que bom, mas que bom mesmo foi ouvir, inúmeras vezes a referencia à boa gente de Estremoz presente, e pelo menos uma vez estivemos cerca de duas horas, num dos principais programas a ser mostrados e falados.

         Bom, mas eu disse que hoje este meu texto tinha o título de “Indignação…” é verdade, e sabem porquê? Porque pasme-se, na última reunião de Câmara, alguém foi questionar sobre a utilidade de tal participação, sobre as vantagens para a nossa terra, sobre a necessidade de se ter disponibilizado o autocarro, que mais valia representava esta participação para a cidade de Estremoz?

         Eu confesso que perante tal quadro me recuso a responder, mas remeto a resposta para aqueles que foram, para aqueles que não puderam ir e se inscreveram na mesma, na esperança de alguma desistência, para os e-mails e telefonemas que recebi em directo na rádio, para as manifestações de carinho que fui recebendo ao longo dos dias em todos os locais da cidade por onde fui passando:

         – “Que bom, finalmente Estremoz foi falada na televisão, que bom foi ver a nossa gente ser lembrada…”

         Por mim aqui fica o meu muito obrigado ao executivo, despido de qualquer intenção politica, na pessoa do seu presidente Dr. José Alberto Fateixa, um minuto em televisão custa fortunas e nós, ali estivemos cerca de duas horas a representar a nossa querida cidade de Estremoz, de borla, obrigado querido amigo José Carlos Malato que tão bem defendes o nosso Alentejo e que tanto e bem falaste da cidade de Estremoz.

         Fecho assim, sem medos, é por estas e por outras que uns, de forma natural, vão vencendo na vida e alcançando os seus objectivos, muitas vezes logo à primeira, e que outros, por mais vezes que se tentem impor, nunca e nada ganharão.

         Lá diz o outro:

“A  pequenez de uns, é a grandeza de outros…”

Anúncios

3 comentários

  1. Amigo Zé…é muito bom ver a tua grandeza perante tal comentário, duas dessas 50 boas pessoas eram da minha família , foi tão bom quando eles por volta das 5 da manhã me telefonaram dizendo que ” já cá estamos” ” foi lindo” “aquelas pessoas são fabulosas” falando das gentes de ESTREMOZ.
    Como em tudo na vida tem de haver sempre alguém para nos deitar abaixo (são sempre pequenos e tristes). UM grande abraço de Vila Viçosa…

  2. Olá! Foi tão bom ver-te no programa do Malato, como eu tinha gostado de ir com vocês sabia que ia ser inesquecivel, mas motivos profissionais impedirame disso. Fiquei em casa a torcer para que tudo correse bem, foi tão bonito ver o nome de Estremoz na televisão. Bem aja ao Malato por esta iniciativa, bem ajas Zé pelo teu talento, como gostei de ver o teu livro nas mãos d Malato, não pares tás no caminho certo, tenho a certeza que vais mais e mais além. Aquele abraço. Florinda.

  3. OLÁ ZÉ!
    SABES QUAL É O PROBLEMA DAS GENTES DO CONTRA???
    DOR DE COTOVELO!!!
    O MELHOR É NEM SE FAZER CASO!
    ESTIVESTE MUITO BEM E REPRESENTASTE DIGNAMENTE ESTREMOZ, BEM COMO AQUELES QUE TE ACOMPANHARAM!
    UM ABRAÇO!
    TERESA, PONTE DE SOR


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s