“É aqui, que sou feliz…”

“É aqui que sou feliz”

 

Vem daí meu coração

Abre a porta à emoção

Que hoje vou chorar contigo

Trago o peito alucinado

De Alentejo embriagado

A quem vou pedir abrigo

 

Veste a luz a madrugada

De calor amordaçada

Neste campo todo em flor

Palco aberto da vitória

Terra mãe és a memória

Da minha história d`amor

 

No beiral uma andorinha

Que feliz, mas tão sozinha

Vai bebendo rios d`esperança

Traz-me em cada golpe d`asa

A lembrança dessa casa

Dos meus tempos de criança

 

A correr nas minhas veias

Há crescentes marés-cheias

A pulsar contra a voragem

Cada porta, em cada rua

Vai-se abrindo à luz da lua

Debruçada na coragem

 

É aqui que sou feliz

Mais ao sul do meu país

Sob um céu da minha idade

Cai o sol sob o poente

Digo adeus à minha gente

E entrego-me à saudade

Anúncios

3 comentários

  1. Olá Zé!
    gostei muito, é lindo.
    Muito mesmo muito boniitos estes versos.
    Um abraço
    graça

  2. Zé está tudo muito lindo.
    esses versos são maravilhosos
    Graça

  3. Zé não tenho palavras, está lindo tomara ver estes versos cantados, vai dar um fado lindissimo. Bem ajas.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s