“Não venhas…”

 

I

Não venhas roubar dos lábios

Os beijos que não lhes deste

Que mesmo tontos, são sábios

Das coisas que não disseste,

 

II

Não julgues que apaixonados

São mais fáceis d`alcançar

Pois ficam mais refinados

Mais difíceis d`enganar,

 

III

Não te fies no seu perfume

Nem no frio do seu calor

Que às vezes o gelo é lume

A queimar de tanto amor,

 

IV

Não julgues que a cor carmim

Revela ocultos segredos,

É como o fino cetim

A fugir por entre os dedos,

 

V

Nem venhas sem dizer nada,

A dizer que te vais dar,

Que podes na madrugada

Noutros lábios m` encontrar

1 Comentário

  1. Só uma palavra, LINDISSIMOS continua assim. Bjs.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s