“Entre o 8 e o 80 e algumas merdas…”

Os merdas…

Somos isso mesmo. Sim, a equipa sénior do CF Estremoz de Hóquei em Patins “não vale nada”. É mais fácil bater quando se está por baixo. Quando o barco está a ir ao fundo, os ratos são os primeiros a fugir.
Constantemente aparecem opiniões de quem nunca ganhou nada na vida mas que agora se julga no direito de criticar aqueles que DÃO dias e, acima de tudo, horas de trabalho a um clube. Não falo só dos jogadores, pois esses já sabemos que “não valem nada”, falo também de directores, seccionistas e outros que acompanham uma equipa e que tiram tempo às familias para estarem ao serviço dos outros.
Os seccionistas do hóquei sénior do CF Estremoz têm sido incansáveis no apoio à equipa, quer em termos logísticos, quer em termos de amizade e compreensão. Andamos a perder mas, acreditem, ninguém mais do que nós sofre com isto. Somos nós que somos abordados por conhecidos na rua e ouvimos “Para o ano lá vão outra vez para a 3ª!”. Somos nós que somos alvos de piadas menos abonatórias quando são revelados resultados mais desagradáveis. É mais fácil andar por fora e criticar. Aqueles que há um ano motivavam excursões hoje já não prestam. Aqueles que há um ano eram vistos como muito bons hoje são caceteiros e maus perdedores (além de “não jogarem nada”).
Aconteça o que acontecer, vamos continuar a honrar a camisola que vestimos. Vamos continuar a estar de cabeça bem levantada num sítio onde muitos gostavam de estar apesar de “tudo ser mau”. Vamos terminar o campeonato com a dignidade que este clube merece. Sabemos com quem contar. Aqueles que estão connosco sabem que este desabafo nada tem a ver com eles. Temos a capacidade de olhar para as bancadas e ver quem de facto está connosco. As palmas que, todos os jogos, ouvimos no final independentemente do resultado, são também um motivo para continuarmos a enfrentar os adversários, os que andam dentro do campo e os que vagueiam fora dele…

 “Comentário por mim colocado, no blog do José Lameiras. “O Meu Blog”, a propósito do texto aqui publicado.”

Volto hoje a um assunto que me é querido, hóquei em patins.

            Desde a última vez que fui treinador da equipa sénior de hóquei em patins do C. F. Estremoz, que não vou ao pavilhão, e muito poucas, mesmo muito poucas, têm sido as vezes que tenho feito algum comentário ou observação sobre o hóquei estremocense e, das poucas vezes que o fiz, fi-lo sempre em nome próprio e nunca sob a medíocre e cobarde capa do anonimato.

            Actualmente em Estremoz, na blogosfera, existem dois espaço totalmente dedicados ao hóquei em patins de Estremoz, o site oficial da equipa sénior, liderado por dois amigos, o José Lameiras e o João dias, ambos jogadores da equipa sénior, e um outro, “Anónimo”, que muitos dizem saber de quem se trata, que muitas coisas tem dito sobre o hóquei em patins, incluindo tudo e quase todos.

            Começo pelo segundo espaço, “Pica-Pau”, e fico-me só pelo nome, não pelo conteúdo, não pelas afirmações e informações prestadas, muitas bem pertinentes, mas apenas e só por ser anónimo. Ser anónimo não seria problema se a filosofia do blog fosse a de informação e opiniões sem violentos ataques pessoais. Quem quer dizer o que o autor do blog tem dito, e sem eu discutir sequer a qualidade, intenção e veracidade dos assuntos, deve fazê-lo dando a cara. Da forma que o faz, pelo menos para mim, não merece que nos detenhamos mais tempo sobre ele. Dar-lhe-ei todo o crédito e aceitarei as suas visões e opiniões no dia em que deixar de ser anónimo, porque assim conheceremos objectivos, motivações e pretensões.

            Quanto ao segundo espaço, e devo referir que o que me motivou escrever este texto foi a leitura do último post do José Lameiras no seu, “O Meu Blog”.

            Li atentamente o post a que faço referencia no parágrafo anterior e, se por um lado entendo o seu autor e a mágoa que lhe irá na alma, também entendo muitas outras coisas. No hóquei sénior, actual, do Clube de Futebol de Estremoz, as coisas não têm corrido bem, é certo, por exemplo, para mim foi uma surpresa o Francisco Chouriço ter aceite ir substituir o Zé Rui e, maior surpresa foi para mim a direcção o ter ido buscar. Como disse noutras ocasiões, dever-se-ia escolher um treinador que mais e melhor servisse os interesses e objectivos do clube e não o que melhor servisse os interesses e gostos de um ou outro jogador, quem queria, queria, quem não quisesse, paciência, cada um seguiria o seu caminho. O resultado está à vista, a solução está muito longe de ter sido a melhor, os resultados bem o têm provado. Não há memória, salvo melhor opinião, na história do Clube, de tão má sequência de resultados. E, tal como da ultima vez que o actual treinador tinha estado à frente da equipa, é inaceitavel a quantidade de cartões que a equipa está a receber, foi uma das minhas maiores preocupações, uma vez que já naquela altura, o Estremoz era uma equipa referenciada, como uma equipa absolutamente indisciplinada e que ninguém gostava de apitar, e isso, infelizmente voltou.

            Não faço o mínimo comentário, sobre a secção, porque obviamente, são inteiramente justas as palavras que lhes dedicas, são pessoas de bem, desinteressadas e absolutamente dedicadas.  

            Caro amigo Lameiras, eu sou dos que não estou no rinque a bater palmas, porque decidi afastar-me, não faço e jamais alguém poderá dizer, aqui, ou em qualquer lado, que desde que saí fiz, ou faço qualquer comentário onde quer que seja sobre o hóquei em patins estremocense, (excepto na ocasião, e devidamente identificado, em que o Zé Rui saiu). Devo igualmente dizer-te que, como em tantas outras áreas da vida, se vai do 8 ao 80 em muito pouco tempo, no vosso caso, quando se está a ganhar ou quando se está a perder, é da vida. Devo referir por fim, que não acho que não tenhamos jogadores ou equipa para a segunda divisão, não. O problema, e desculpem lá que vos diga isto, é que vocês jogadores, muitas vezes também não têm ajudado, por muitos motivos e em conjecturas diferentes. Houve e há qualidade para fazer melhor, a vontade é que nem sempre tem sido a mais desejável. Quanto ao resto, concordo em tudo, é perfeitamente injusto e inaceitável, algumas coisas que se têm escrito sobre pessoas que, ao longo, muitos deles de quase uma vida, tudo têm dado e feito em prol do Clube, sem nada pedir em troca. Só não concordo com a vitimização do texto porque, não são “uns merdas” como dizes, mas também têm feito “algumas merdas”, como todos nós fazemos.      

Anúncios

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s