“…já agora, acabem também com o fado…”

            Começo por dizer que a minha opinião, é só a minha opinião e vale o que vale.

         Ontem, estive atentamente a ver a SIC e o programa à volta dos direitos dos animais e, não calo a revolta por ver tamanha hipocrisia. Nos outros países estimula-se a tradição e valorizam-se os feitos dos seus antepassados, respeita-se o alcançado e, sobretudo, honra-se a história e identidade dos seus povos. Por cá, promovemos discussões estéreis e histéricas.

         Circos sem animais, acabar com as touradas e mais disparates por aí adiante, sob o pretexto da defesa dos animais. Há dias visitei o Jardim Zoológico de Lisboa e, confesso, fiquei maravilhado, eu que, sou absolutamente doente, louco mesmo, por animais. Na sua maioria todos os animais do zoo nasceram lá, em cativeiro, ora se não existisse zoo, por suposto, estes animais também não existiriam, não é? Havia e há outros, mas estes, não. Mas se calhar, para os que se escondem atrás dos direitos dos animais, para dizer tudo, para se promoverem, para aparecerem, se calhar era melhor.

         Não aceito, de forma alguma, ver tratar mal os animais, mas agora vestir esses sentimentos de hipocrisia e teorias baratas, não entendo, nem vou por aí.

         A pretexto de direitos disto, daquilo e de mais o outro, vamos implicando com construções para não acabar com a ervinha x, com a libelinha y e mais uma série de disparates do género, mas, ao mesmo tempo, deixamos viver e morrer, ao abandono e sem qualquer dignidade, aqueles que a vida tratou mal e, por ex., dormem debaixo das tais pontes e arcadas que os grandes defensores das coisas que dão visibilidade, não queriam que se construíssem. Se calhar, estes grandes defensores da vida, tratam mal os seus familiares, os seus vizinhos, os seus amigos.

         Não sou sectário e muito menos quero ser como eles, mas lembro que a tourada, por ex, é um espectáculo secular, motivador de economia, gerador de emprego e característico de um País, de uma gente. Há arte, há inteligência e voluntarismo, abnegação e raça. A cada dia que passa vamos perdendo orgulho e vaidade neste povo que fomos e somos. Deveremos sempre lembrar que se aqui chegámos, foi por alguém nos antecedeu e que o que nos caracteriza, enquanto povo, são as nossas tradições.

         Os homens das Touradas e os dos Circos, por ex, criam, fazem nascer e viver os seus animais, com fins próprios e objectivos conhecidos, é certo, mas a verdade é que é por eles e para eles que existem, se não houvesse tourada, não havia touro bravo. Quem os criaria? Para quê? No jardim Zoológico?. Alguns destes grandes defensores, não têm um animal sequer e nunca compraram ração ou qualquer tipo de alimentação para dar a um único animal, nunca lhes dispensaram uma festa e nunca tiverem uma acção de carinho. São grandes defensores da vida, pergunto, e se gastassem as suas energias e grandes intenções a promover debates e manifestações contra os governos para acabar com os pobres, os discriminados, os que nada têm? Alguém já viu uma manifestação a encher, por ex, Lisboa, para acabar com a pobreza? Eu nunca vi, mas já vi para acabar com as touradas ou para não se construir isto ou aquilo, por causa das ervas. Ora francamente.

         As touradas, os Circos e outros espectáculos que usam animais, são pagos, só vai quem quer. O triste espectáculo dos que nada têm, a pedir, a chorar ou a dormir pelas ruas das nossas cidades, é gratuito, ninguém nos pede senha para entrar ou para ver, esse sim, somos obrigados a assistir e nada fazemos para terminar com ele. Se esses grandes defensores se batessem pelos direitos dos seus concidadãos, isso sim é que tinha valor, agora, quem sabe, alguns são seres humanos miseráveis, tratam mal os seus próprios familiares e depois, vêm aramados em grandes santos, defender os direitos dos animais, dos quais, muitas vezes nem a espécie ajudam a existir e a manter.

         Defendamos todos o que faz sentido defender e deixemo-nos de hipocrisias. Qualquer dia, acabam também com o Fado, porque é preciso abater árvores para construir guitarras portuguesas. Bom, é melhor calar-me, porque se eles lêem isto são bem capazes de o fazer…

27 comentários

  1. Concordo plenamente comsigo Zé, eu também vi o debate, e tem toda a razão
    Então assim nem devem matar frangos nem vacas só é pena matarem touros!
    Ninguém é obrigado a ír ás touradas, só vai quem quem quer.
    Andam a defender os animais, tanta coisa e tanta loisa, e deixam-nos um dia inteiro nos apartamentos a ladrarem com fome e com frio.
    E mais não digo.
    Tanta gente a precisar de ajuda e só vejo armanso na televisão, mais nada de nada
    Só faltava agora que acabasse o fado por causa de meia dúzia de pessoas que se estivessem calados ou caladas seria bem melhor.
    Eu não tenho animais, mas defendo que devem ser bem tratados
    Já vi animais nas clinicas a serem mais bem tratados do que as pessoas nos hospitais. Apetecia-me dizer mais coisas… mas fico por aqui.

  2. É assim, touradas é uma tradição parva… só! Não é mais do que exibicionismo, feito torturando um animal… Eu não entendo o gosto mesquinho nisto…Será só por ser tradição? É que se for devíamos voltar a apedrejar mulher adulteras… a ter duelos, que é “D’omem”, é MACHOOO como as touradas…Macho! Em Itália ainda deviam ter o coliseu onde iam para la um bando de renegados matar-se… MAcho! Ou brigas de cães… tb é giro…

    Mas acho muito bem, arranjar tantas desculpas apenas para se poder divertir a ver um animal a ser torturado…porque é fundamentalmente uma coisa gira…é Macho!!!

  3. Cada um tem a sua opinião, é lógico, o que não me parece muito lógico são os argumentos apresentados nesta exposição! Não me considero uma defensora extremista dos direitos dos animais, apenas os defendo, e como tal, não consigo entender como se pode adorar animais e ficar maravilhado com um Jardim Zoológico ou uma tourada.
    De facto alguns animais já nasceram no zoo, mas não faz sentido nenhum afirmar que se não fosse o zoo não existiam…se esses lá nasceram outros tiveram que ser para lá levados, não surgiram numa jaula espontaneamente de certeza, assim, existiriam na mesma, mas em liberdade, claro, e isso sim seria melhor.
    Quanto às construções, se acha que os estudos de impacto ambiental não servem para nada, e não é uma “ervinha” que deve impedir o progresso, então o melhor será forrar logo o planeta de betão e acaba-se com essa “série de disparates”.
    Quanto às touradas o que me parece hipócrita e uma teoria barata como disse, é essa desculpa da tradição para justificar um espectáculo de sangue e tortura com contornos pseudo-culturais gerador apenas de exibicionismos baratos e vazios. Por essa ordem de ideias deveríamos continuar muitas outras “tradições”, como apedrejar criminosos, ou mulheres adúlteras, alimentar leões com seres humanos perante plateias sedentas de sangue, continuar com a escravatura, cortar a mão a quem rouba, entre outras “tradições” deveras interessantes e esquecer que vivemos numa sociedade dita civilizada… isso sim é reflexo de uma sociedade evoluída e racional, não lhe parece?
    E o que me parece de uma hipocrisia extrema é justificar estas teorias ocas ao falar de pobreza ou discriminação, até porque uma coisa não tem nada a ver com a outra, porque defender os animais não implica ignorar essas questões sociais. E não me parece muito nobre nem humano usar a pobreza para defender touradas ou ridicularizar quem defende os direitos dos animais, soa a falso moralismo e não convence.

  4. Não quero nem vou tecer comentários, sobre os comentários, passe a redundancia, mas julgo que este ultimo comentário é bem elucidativo da forma e argumentação utilizada na suposta defesa dos animais e reforça todas as palavras que escrevi no texto. Apenas gostaria de dizer o seguinte, pois é esse mesmo o mal, acharem que não faz sentido falar dos seres humanos e pior, muito pior, não fazer sentido a ligação, nem mais. Quanto à hipocrisia e falsos moralismos, eu tenho o maior orgulho e não me envergonho nem uma virgula, da forma como tenho tratado os seres humanos. Por fim digo-lhe que uma sociedade civilizada é aquela que respeita os seus, que os trata bem, o resto é tanga.

  5. Argumentos de quem nada tem para argumentar…
    Hoje fiquei a saber que achar que torturar animais está errado, é hipocrisia… Podes lhe dar os floreados que quiseres, mas basicamente é isso, touradas é só isso…
    Gostava de saber em que é que os comentários da adelie reforçam a ideia que tu escreveste… porque não entendo essa lógica retorcida…

  6. Claro, claro, Adelie, coitadinhos dos animaizinhos e das plantazinhas. Os seres humanos que se danem, e pois, pois, a argumentação do zé é que é falsa, claro, claro, não falemos das pessoas, não. Ora vá-se catar e dar banho ao cão, que nem deve ter e o Calvin, pode ir ajudá-la. É por estas e por outras que morrem pessoas todos os dias, enquanto voçês estão preocupados com civilizações evoluidas e outras coisas mais, uma civilização evoluida é aquela que defende e trata com justiça os seus e não os deixa morrer enquanto anda à porta das praças de touros a implicar com quem não lhes diz nada, nem os provoca. Não querem não vão, agora não chateiem. São os tristes é o que vocês são. Arre!!!

  7. hum… se não torturar animais, morrem pessoas de fome pelas ruas… está bem… só gente esperta, que conseguem perceber estes fenómenos.

    Pelo o que eu entendi de alguma maneira todas as pessoas contra as touradas tratam mal as pessoas e as pessoas a favor tratam bem… é um fenómeno bizarro mas é assim, montes de estudos provam isso… e contra factos não há argumentos, eu vou agora dar uma volta e apedrejar pedintes e criancinhas.

  8. Lamento calvin, mas não vale a pena, mais uma vez, julgo que aqui fica bem demonstrado, neste seu último comentário, a vossa inacreditável argumentação, e as coisas que arranjam e dizem para justificar a falta de respeito pelos direitos dos outros. Vá apedrejar quem quiser, eu, vou apenas às touradas, quando posso e tenho fundos para isso. Mas duma coisa pode ter a certeza, no dia em que você apedrejar os pedinte e as criancinhas, com todo esse ar de gozo, eu estarei lá para o apedrejar a si. Mais, fica aqui muito bem demonstrado, aquilo que o Gonzalez disse, se o tempo em que andam aqui a querer obrigar os outros a fazer aquilo de que vocês gostam, andassem a gastar essas energias a ajudar os que precisam, isso é que era bonito. Não é por se gostar de touradas ou não que se tratam bem as pessoas, agora não é com falsas questões que se resolve o problema da humanidade e aí sim, se vocês defendessem as pessoas como defendem os animais, eu talvez estivesse ao vosso lado, agora ao ler estes comentários, apenas mais razão dou aos que vos acham balofos e desprovidos de respeito pelos outros. Disse. Gonzalez, peço desculpa, mas não consegui resistir a estas argumentações sem sentido, dos que nos querem obrigar a viver apenas da forma que eles querem e em função dos seus gostos, desrespeitando totalmente os outros.
    Fernando Jorge.

  9. então vejamos os argumentos que dão para torturar animais:

    1.É tradição, como já se faz à muito tempo, tem de se continuar.
    (Bom argumento?)
    2.Clássico, como gosto acho bem que se faça.
    3.Os que são contra deviam estar a defender eram outras pessoas
    (Muda alguma coisa no facto de ser certo ou errado fazer touradas?)

    Pode me dar algum outro argumento? ou é só isso?
    Isso é que é uma inacreditável argumentação:S

  10. ouve lá óh Calvin… tu de certeza que és desses maltrapilhos cheios de rasta e piercings em tudo o que é sítio, que fuma droga e luta pela sua despenalização!!! eu não gosto de nada disso e não ando por aí a inventar leis para tu não andares assim vestido!! por serem tão legalize é que a juventude de hoje é o q é, felizmente ainda há os que enveredam por outros caminhos como o da tauromaquia e cada vez se vê mais gente nova nas corridas. Gosto de touradas pq sim, pq as sinto e me emocionam, pq me fazem vibrar… Sou forcado, qnd não o for de certo serei o maior dos aficcionados!
    Sou Português, sou dos touros!
    já tu e os da tua laia querem é estrangeirismos… não gostam de touradas emigrem, vão para a China (para macau não pq lá tb ja houve corridas..)
    Nós os das touradas estamos vivos e somos muitos, ganham as votações on-line pq nós vos desprezamos.. minorias insignificantes!!!
    Bando de… nem sei como vos adjectivar!!!

    Vivam as touradas!!!

    ah.. só para verem a força das vossas acções o número de corridas tem vindo a aumentar de ano para ano e o núymero de espectadore, lógicamente, tambem! de há 10 anos para cá o número de espectadores aumentou 200000..
    obrigado por nos tornarem mais fortes, já diziam os ditados:
    “não mata, engorda..”
    “o que não nos mata, torna-nos mais fortes”

    Abraço a todos os aficcionados!!!

  11. Sr. Dinis Pacheco, os seus argumentos são de morrer a rir, o que não tem tanta piada é saber que existem ainda pessoas que pensam como o senhor. Acha que é a ofender pessoas que têm uma opinião diferente da sua que é respeitado.
    Explique-me de que forma o emociona a tourada? Pode ser que as pessoas o compreendam, é que essa de vibrar não convence.
    E quem sabe um dia, quando crescer como ser humano, compreenda também porque existem tantos Paises e tantas cidades nesse mundo onde é ilegal esta “arte”.
    Felizmente Portugal começa a acordar, Viva sim Viana do Castelo 1ª Cidade anti-touradas portuguesa.
    Sou Português e sou pelos touros!

  12. sr santini este tipo de emoções só está ao alcance de quem consegue ver na tauromaquia uma forma de arte, tecnica e valentia! é a força bruta contra a inteligência, algo que o sr e os seus nunca conseguiram sentir pois falta-vos um dos ingredientes, estando a força bruta sempre do lado do toiro… para bom entendedor meia palavra basta! Viana do Castelo é uma cidade anti-taurina pela mão do seu presidente, não pela mão do povo!!! vamos ver por quanto tempo e se esse animal de cabelo volta a ganhar as eleições! os inimigos se querem ser respeitados, respeitem tambem. eu gosto das touradas e dos touros, não gosto é de vocês! dia 7 no campo pequeno lá estarei para a inauguração da temporada lisboeta e para ver 3 ou 4 maltrapilhos a apitarem e gritarem sabe-se lá o quê… bandalhos! eu gostava é que houvesse uma cena como houve aqui há uns anos, já que nos apelidam de barbaros, ao menos tinhamos o proveito! inergumenos!!!

    <vivam as touradas!!!!

  13. peço desculpa o post ter saido meio duplicado,mas nao sei o que se passou!

  14. Obrigado pela resposta Sr. Pacheco, não o considero inimigo como voçê afirma longe disso. Não vou argumentar mais porque bastam os factos. Nunca entrei em nenhuma manifestação anti-touradas nem penso sequer nisso embora cada um seja livre de o fazer.
    Espero que compreenda que deixo estes comentários não para pessoas que pensam da mesma forma que eu, mas para as que pensam exactamente o contrário como voçê.
    Reparei que era forcado e espero sinceramente e sem nenhuma especie de ironia que nada de mal lhe aconteça a fazer aquilo que acredita ser o correcto, tenho esperança que um dia nalguma praça, no meio de toda a adrenalina e espirito de grupo ao olhar nos olhos do touro veja o que nunca viu até hoje e nesse dia irei aplaudi-lo de pé porque teve a coragem de mudar.
    Bem haja.

  15. ora bem isto esta interessante… parece que so os defensores da tauromaquia (aka coisa parva) é que estao a partir para a ofença…tudo bem voces sao maus e brutos, deve ser da convivencia com os touros bravos, digo eu!
    agora alguns argumentos usados… o senhor FLPJ disse: “Vá apedrejar quem quiser, eu, vou apenas às touradas, quando posso e TENHO FUNDOS PARA ISSO.” ora se bem me lembro no post do josegoncalez ele dizia que os nao defensores da tauromaquia nao fazerem nada pelos mais desfavorecidos, ora quem tem posses pode começar por dar esse passo! se tem dinheiro pra ir ás to(rt)uradas tambem deve ter pra ajudar os desfavorecidos OU NAO? os nao defensores da tauromaquia nao se sabe se tem dinheiro ou nao, mas se têm tambem têm essa obrigaçao. e agora pergunto: alguma vez contribuiram simplesmente nas campanhas do banco alimentar quando estao nos hipermercados e pedir alimentos?

    o senhor Dinis Pacheco escreveu: “tu de certeza que és desses maltrapilhos cheios de rasta e piercings em tudo o que é sítio, que fuma droga e luta pela sua despenalização!!! eu não gosto de nada disso e não ando por aí a inventar leis para tu não andares assim vestido!!” ninguem partiu para a agreçao verbal mas se assim quer tudo bem, o boca é sua diga o que quiser nem que seja m*r*a. depois nao gostas da maneira como certas pessoas sao és livre de o demonstrares, se ano o fazes é porque nao queres! tambem podes fazer uma manifestaçao anti-piercings e rastas, ninguem te impede acho eu (se alguem impedir corrijam-me por favor!).
    o mesmo senhor escreveu ainda: “por serem tão legalize é que a juventude de hoje é o q é, felizmente ainda há os que enveredam por outros caminhos como o da tauromaquia e cada vez se vê mais gente nova nas corridas.” atao quer dizer que quem é das to(rt)uradas é bom, quem nao é, é mau e so mal á sociedade, porque os outros é que sao bons!!!
    ainda do mesmo post o melhor argumento que ja vi: “Gosto de touradas pq sim” e mais nao digo…
    mas calma temos mais: “já tu e os da tua laia querem é estrangeirismos”??? quem disse que nao gosto de fado e musica popular portuguesa? gosto e nao gosto de to(rt)uradas. assim como tambem gosto das festas populares que se fazem por ai.
    e ainda mais: “não gostam de touradas emigrem”, entao quer dizer que portugal é um pais so do pessoal que gosta disso….ta certo é um bom ponto de vista, acho que nem o Salazar faria melhor ele que é o Maior Portugues de Sempre….
    a mesma pessoa disse ainda “Nós os das touradas estamos vivos e somos muitos, ganham as votações on-line pq nós vos desprezamos.. minorias insignificantes!!!” se so ganham porque nos desprezam nao faz mal, nos tambem so perdemos, porque vos desprezamos tanto que nem vamos votar.hum… se todas as minorias sao insignificantes atao acabem ja com o CDS, PCP e Bloco de Esquerda, sao minorias, nao sao significantes…. ai nao desculpem se nao fosse o Bloco de Esquerda nao tinha sido proposta a lei que permite o levantamento do sigilio bancário…mas sao uma minoria e fizeram alguma coisa…hummm alguma coisa deve tar mal!!! so pode!!!
    dizes “Bando de… nem sei como vos adjectivar!!! ” e talvez chamar-nos de pessoas com um ponto de vista diferente? ai nao, desculpa, isso nao pode haver em portugal, temos que emigrar, desculpa!!
    noutro post a seguir: “sr santini este tipo de emoções só está ao alcance de quem consegue ver na tauromaquia uma forma de arte, tecnica e VALENTIA! ” eu chamava a isso valentia se fosse um mano a mano sem o touro tar cheio de espetos no lombo com os cornos cortados! quando for assim isso sim é valentia (va também pode ser o touro contra 2 se o touro estiver bem!)!! e uma pergunta algum dia na vida real tiveste que fugir de um touro que ia a investir na tua direçao num campo? experimenta, talvez isso seja um pouco diferente do que ter 500 pessoas a ajudar, o touro a deitar sangue e sem cornos!
    “eu gosto das touradas e dos touros, não gosto é de vocês!” nem te conheço, mas so por aquilo que leio tambem nao gosto de ti, mas ate gosto dos touros!

    VIVAM os touros!! Não as to(rt)uradas!!!

  16. Também não desejo mal nenhum a ninguém, apenas me parece cruel…e não ando a manifestações, nem tenho rastas, nem pircings…

  17. mudar nunca! o toiro é uma criação do homem e não de Deus! Foi criado porque foi seleccionado de entre os seus irmãos por ser mais bravo. conhece toiros de lide em estado selvagem?? (entenda-se em liberdade, o toiro de lide é semi-selvagem) o toiro de lide não tem outra função senão essa mesma, ser lidado! é um animal nobre que nunca vira a cara à luta e no dia que deixarem de haver touradas ele desaparecerá com elas, ou acredita que alguem vai gastar rios de dinheiro e de tempo para criar um animal inutil? o toiro é respeitado dentro e fora da praça durante toda a sua vida, quer acreditem ou não!

  18. para se manterem informados aqui fica uma notica!
    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1377028&idCanal=62

    josegoncalez apaga o post do |_|_|_|_|_|_|_|_|_| que fui eu que fiz e esta repetido!

  19. Quanta barbaridade aqui dita.
    Sr.Dinis Pacheco, já que defende tanto a tradição, como é capaz de criticar quem usa piercings e tatuagens de forma tão negativa???? rotula as pessoas por isso??? Então também me sinto no direito de o criticar e rotular!!!
    Eu tenho piercings e tatuagens a rodos, no entanto garanto-lhe que mais do que uma vez por ano faço donativos vários que vão desde géneros alimentares, doações monetárias e bens materiais, e não preciso de ir ver touradas para ajudar um bocadinho que seja, quem tem necessidade de ajuda. Para mim isso não passa de uma desculpa esfarrapada para poderem fazer o que bem entendem a animais, sim, animais que não tem como se defender, que são forçados a entrar num local para sofrer até à morte, e agore explique-me para quê….Para provar a masculinidade que por aí vai faltando????
    Para isso sinceramente, (na MINHA opinião, que não é mais válida do que as dos demais, mas é minha, tenho direito a tê-la), para quê manter uma raça de animais para o abate cruel?
    Cultive-se senhor, é isso que lhe faz falta.
    Não é só falar bonito e criticar, pelo menos saiba calar-se na altura certa, ou informe-se do que vai dizer!!!
    A tatuagem, os piercings e até á própria droga não apareceu agora, na socidade moderna. Sei que as condições são diferentes actualmente, mas não deixa de ser tradição para quem assim o entenda, independentemente do valor ou significado que tenha!!!
    Mas nasceu de tradições, portanto seguindo a linha de pensamento, não tem o direito de falar sobre esse tema, que pelo que noto é completamente ignorante.
    Tenha uma boa vida, e não ande tão revoltado….sorria, assim a vida custa menos a vicer!!!
    Uma boa semana a todos!

  20. Sr. Zé dos comentários a dobrar, a discussão estava interessante, não vale a pena insultar o Sr. Dinis Pacheco que tem a coragem de escrever aquilo que pensa sobre as touradas e todos sabemos que não é politicamente correcto nos dias que correm tomar a posição que ele toma.
    Não estou a defender ninguém, apenas acho que devemos tentar compreender a visão de um forcado que tem valor para percebermos quais as razões que o levam a gostar do que faz.

  21. amigo zé, a questão é a seguiunte, Portugal é um pais livre! certo? certo! logo não vejo qual é a lógica de proibir o 2º espectaculo mais visto em portugal… só é ultrapassado pelo futebol e é porque felizmente ainda existe o Benfica.. De certo se houver um referendo o pró-touradas vence sem apelo nem agravo! quem não gosta não vai às corridas, o bilhete nem é barato… so tem de ficar em casa a fazer o que bem entender! pq não se voluntariam nos canis e outros lugares de acolhimento de animais abandonados?? ou só são defensores dos direitos do touro??
    e mais, alvitrou pq é que o sr FLPJ não usa os fundos em solidariedade em vez de touradas. fique V. Exa. a saber que as touradas são talvez o tipo de espectáculo que mais vezes é organizado para beneficiência! Estremoz, Arronches, serpa, coruche, st antonio das areias, benavente, alcochete, etc.. são alguns exemplos disso apenas este ano! os defensores dos animais fazem o quê? aborrecem os outros… só!!!

    Ah e outra, quanto ao emigrarem, façam-noi apenas aqueles que não conseguirem viver num paíos onde 98% da população gosta de touradas!!!

    não sejais egoistas meus filhos…

    • Com tanta barbaridade aqui escrita, nem sei por onde começar! Como não pretendo entrar em ataques pessoais relativos a forma de vestir, tipos de penteados e por aí fora, apenas respondo ao post original do Sr. José Gonçalez.
      Considero-me defensor dos animais mas detesto o radicalismo que amiude, como no caso de Barrancos, a Associação Animal promove. O meio ambiente, incluindo todas as especies autoctones devem ser preservadas, tal como o seu habitat, sem NUNCA interferir com o bem estar do ser humano. Com isto quero dizer, áreas preservadas para que o ecossistema (sim, sr. Gonçalez, as libelinhas também) se possa manter e áreas habitacionais, mais ou menos urbanas, de maneira a que o impacto humano no ecossitema seja reduzido.
      O meu trabalho é fazer respeitar os Estudos de Impacto Ambiental, de maneira a que se façam obras (progresso, não é?) mas que se respeite o ambiente rural em que elas são implantadas.
      Quando o Sr. fala em respeitar as tradições e o que é feito nos outros paises, voçe não me pareçe muito consciente em relação ao que deve ser valorizado. Todas as culturas têm tradições que devem ser preservadas e valorizadas e outras em que a EVOLUÇÃO intelectual e social faz com se sejam descartadas e relegadas para museus como uma marca que fez parte da envolvência cultural mas que deixou de fazer sentido, ex: a caça á baleia nos Açores e batidas á raposa em Inglaterra.
      Relativamente ao circo com animais é exactamente a mesma situação, tiveram o seu tempo pois levavam “animais exoticos” a todos os recantos de provincia na altura em que era uma novidade, sendo que actualmente já não se justifica manter animais de grande porte encerrados em atrelados durante meses para darem 2 voltas a correr numa pista.
      Relativamente ao Zoo, apenas aceito essa situação como temporária, animais que nasceram em cativeiro e estão velhos e/ou doentes e totalmente dependentes de humanos para sobre sobreviver, de resto, animais saudaveis e de grande porte devem viver em reservas, caso não consigam adaptar-se ao meio selvagem, e nas reservas também dá para se deleitar a ver os bichinhos, não dá? Aliás, esta opção por reservas e parques temáticos é cada vez mais recorrente, sabe porque? É a tal coisa da evolução!
      Já a analogia entre animais e pessoas que “dormem debaixo das tais pontes e arcadas” é totalmente abjecta e não mereçe comentários, pelo simples, mas elucidativo facto de não serem, de todo, comparáveis.
      O facto de circo ou tourada ser pago e ´”só vai quem quer” é outra banalidade que seria engraçada se não fosse perigosa como argumento, como já aqui foi dito, então se todas as torturas, decapitações e autos-de-fé fossem á porta fechada e só lá entrasse quem gosta, tudo se justificaria, não é?
      A outra comparação, essa sim hestérica, de que se proibiria o fado, ou outra musica qualquer, pelo facto de as guitarras serem feitas de madeira … bem, se apenas podessem ser fabricadas de madeiras exóticas e raras, então pareçe-me obvio que teria que se encontrar outra solução, mas como não me pareçe que seja esse o caso, acho que podemos estar descansados.
      Se os defensores dos direitos dos animais tratam mal as familias é assunto que não sei, nem me interessa, pois apenas me interessa o discurso e a motivação. Apenas quero frisar a aficionados e outros que tais que a tourada acabar e os circos perderem os animais é uma INEVITABILIDADE. Chama-se a isto evolução, obviamente que não será no espaço de uma geração, mas só o facto de existirem debates como este, coisa impensável há 20 anos, é sinónimo de que, como sempre, a História não pára, e as forças retrógadas e conservadoras não terão outra opção senão ir minguando até, finalmente, acabarem.
      Quem, por gosto, por não saber adaptar-se, ou pior, por agarrar-se desesperadamente a rituais ultrapassados e que promovem sofrimento a terceiros está, obviamente, condenado a uma lenta (que são sempre as que custam mais) mas inevitável queda.

  22. E já agora porque é que estão todos os Blogs de Estremoz a debater este tema, os quais obtêm as mesmas respostas, das mesmas personagens???

  23. estes srs pensam que estão em maioria.. é impressionante tamanha ignorância!

  24. sr aftermath, se a analogia entre pessoas e animais nos termos que o zé a fez “é totalmente abjecta e não mereçe comentários, pelo simples, mas elucidativo facto de não serem, de todo, comparáveis.” que dizer da sua comparação entre circos e corridas de touros e “as torturas, decapitações e autos-de-fé “???
    lá pq dão tempo de antena a alguns activistas dos direitos dos animais, sabe-se lá porquê, não quer dizer que o país esteja do lado deles, simplesmente as minorias tambem devem ser ouvidas. Não queremos discriminação!!
    dia 7 no Campo Pequeno acontecerá o 1 Encontro do Aficcionado e parece que tambem lá vão estar 3 ou 4 activistas.. veremos quem terá mais manifestantes!!!
    Lá estarei, do lado dos aficionados, pois claro!

    • Aconteçe que a comparação de manifestantes a favor dos direitos dos animais podem muito bem ser os mesmos que vão a outras manifestações contra pobreza, desemprego ou outras causas sociais, e dizer que á gente que não se preocupa com pobreza e falta de condições e só se preocupa com animaizinhos é, no minimo, intelectualmente desonesto. Porque se os houver, com eles não me identifico minimamente. Se ler o meu post pode ver que refiro que os direitos dos animais não se podem sobrepor aos do ser humano. Já torturar animais para gozo de humanos é, como até voçe pode constatar, outra coisa completamente diferente.
      Já a comparação entre touradas e autos-de-fé não é, obviamente, linear, pretense sim demonstrar que as “tradições culturais” não são estanques, mas sim dinãmicas tal como a própria sociedade e a relação desta com o barbarismo e insensibilidade, get it?????????? Ou preciso dizer que há bem pouco tempo, e ainda aconteçe em situações de conflito extremo, era banal invadir, matar, violar e queimar as cidades inimigas? Aliás, não só era comum como era um direito! mas já não é assim, pois não? Evolução, mais uma vez.
      O que mais me faz confusão e pensarem que a maioria é adepta das touradas, essa dos 98% da população ainda me há-de explicar onde arranjou esses numeros! Eu não vejo isso, para além de haver muita gente como eu, neto e filho de aficionados que, pura e simplesmente começou a crescer e olhar aquela pratica com outros olhos, também tem que notar que as touradas estão maioritariamente implantadas no ribatejo, açores e alentejo, o norte do país não tem nada de aficion. O que aconteçeu é que as praças desmontáveis (e que bonitas e com condições que elas têm) começaram a circular e assim pareçe que a pratica é mais geral, o que não é na realidade.
      Mais, voçe, provavelmente vai a montes de touradas numa área grande, e não é por isso que conta muita gente, afinal é só um mas que vai a muitas , né?
      Se dão tempo de antena a activistas dos direitos dos animais, se calhar é porque não os havia , ou era residual há 20 anos, e agora são mais, não lhe pareçe?
      Pode ir aos encontros de aficionados que bem entender, tenham é perfeita noção de é uma practica condenada á extinção (sim, eu sei que não é para amanhã) ou a um nucleo muito residual. Se o Sr. Dinis quiser argumentar que as touradas pareçem ter mais gente que ha uns anos, eu também lhe argumento porque.

  25. Intelectualamente desosnestos são voçês, tristes, hipocritas e ridiculos e pior de tudo, ditadores. gambada de …. Zé, Dinis e outros tais como eu, deixem esta gentinha que anda sempre por aí tristemente a ver onde se fala de touradas e coisas assim, para cairem feitos tristes a dizer mal do que é nosso. No fundo até tenho pena de vós, alguem que ande de bem com a vida, não anda aqui a fazer estas figuras. Touradas, SEMPRE!!!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s