“Não acredito, porque o conheço bem…”

        Ontem, perfeitamente por acaso, encontrei um amigo, daqueles de infância, com que já não convivia há algum tempo, o Pedro…

        Eu, que agora vivo assim uma espécie de férias para trabalhar, fui jantar com um outro amigo e no fim, decidi ir beber um copo, sozinho, e, já depois de estar sentado há uns minutos, entrou o Pedro, sentou-se comigo, e ali ficámos algumas horas à conversa.

        Já quase de partida, disse-me o Pedro, que há algum tempo tinha estado a falar com alguém, não me quis dizer quem, mas, esse alguém, ter-lhe-á dito que eu tinha falado mal do dele, que tinha feito comentários pouco abonatórios. O Pedro disse-me que respondeu a esse suposto comum “amigo”, da seguinte forma:

        – “Não acredito, conheço o Zé há muitos anos e sei que ele não faria isso, mais, sei que se ele tivesse alguma coisa a dizer sobre mim, o faria directamente, não andaria por aí a fazê-lo de forma gratuita.”

        Confesso que fiquei sensibilizado e, disse ao meu amigo Pedro, que ele acabara de fazer uma das coisas mais bonitas que alguma vez alguém me fez. “Não acredito porque o conheço”

        O que aqui vos digo não é ficção, passou-se mesmo e, aquilo que respondi ao Pedro foi:

        – “Passamos a vida a falar dos outros, a inventar coisas sobre eles, a adivinhar pensamentos e atitudes, a julgar e muitas vezes a condenar. Sabes amigo, eu fiquei muito feliz por assim pensares de mim, e o que me preocuparia era se tu, que me conheces bem, pudesses sequer duvidar, de que eu teria falado de ti. Não me preocupa nada que os que não me conhecem, de lado nenhum, falem e inventem sobre mim, preocupar-me-ia bastante se assim pensassem os meus amigos, aqueles que me conhecem bem, era porque era verdade. As mentiras dos ignorantes, não fazem mossa, as constatações dos nossos amigos, essas sim, são preocupantes, e devem-nos levar a inflectir o caminho, quando eles nos mostram que não estamos no trilho certo. E, nunca te esqueças, que o teu verdadeiro amigo, não é aquele que vai a correr dizer-te o que andam a dizer de ti. O verdadeiro amigo é aquele que te poupa do que dizem de ti, e, porque te conhece, saberá sempre o que é verdade e o que é mentira. Se houver duvidas, procurar-te-á, e saberão juntos encontrar a verdade, sem alaridos e sobretudo, sem que o mundo perceba!”

Anúncios

1 Comentário

  1. Tãaaaaao típico desta cidadezinha…
    Estremoz no seu melhor….tempo livre demais e muita dôr de cotovelo…
    Isso também só acontece aos bons, mas mesmo mesmo muito bons!!! Apenas estes são mal falados pelos que não valem um caracol.
    Tenho 2 bons remédios para isso:
    Vão trabalhar e fazer qualquer coisinha de útil, e um bocadinho de Nivea ou Barral também ajuda a suavizar !!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s