“As verdades, e as mentiras, hoje na rádio com o Luis Mourinha…”

           Hoje, na entrevista com o recente eleito, Luís mourinha, durante o intervalo, perguntou-me se era verdade, uma vez que era o que se dizia, que eu tinha sido convidado, pelo Dr. José Alberto Fateixa, para ir ocupar o lugar de Chefe de Gabinete, caso ele ganhasse? Era o que constava por aí.

            Tenho muitos defeitos e não sou seguramente exemplo de nada, também nunca assim quis e não vivo nem penso assim. Sou só eu, mas eu, com os meus defeitos e algumas qualidades. Nunca fui, nem serei jamais, aquilo que os outros quiserem que eu seja, e não me preocupo, mesmo nada, com aquilo que para aí quiserem dizer e inventar sobre mim. Mas há defeitos que não encorpo e muito dificilmente aceito, por um lado o fingimento e por outro o renegar as amizades, ou melhor, apenas utilizar as amizades quando precisamos delas, para nosso benefício individual, assim:

            – 1º. Não, de forma alguma, em algum momento, jamais fui convidado pelo Dr. José Alberto Fateixa, fosse para o que fosse para o município de Estremoz. Desafio aqui, quem quer que seja, que diga quando, ou em que momento e circunstancia, eu fui convidado para alguma coisa pelo Dr. José Alberto fateixa, quer no mandato que acabou, quer neste, se ele fosse o vencedor. Só por pura maldade, maledicência e uma outra coisa pior, que aqui não quero escrever, é que poderão dizer uma coisa dessas. É MENTIRA!

            – 2º. Jamais negarei a minha amizade, consideração, respeito e admiração pelo José Alberto. Amigo de uma vida inteira, de casa de famílias. Dos pombos-correios, do Hóquei, das festas, das músicas. De tudo, onde a politica nunca entrou, não me fiz amigo do Dr. José Alberto Fateixa, por ele ser presidente, não. Sempre fui amigo do José Alberto, e continuarei a sê-lo, com muito orgulho. Nunca misturei a politica na nossa relação e nunca a irei misturar. Eu sempre fiz a minha vida, e ele, a dele, muitas vezes em desacordo, com o respeito de quem é amigo verdadeiro. Trabalho para vários municípios deste país, enquanto organizador, encenador e produtor de espectáculos, nunca, repito, nunca a C. M. de Estremoz me convidou, e isso nunca beliscou a nossa amizade. Estremoz, nunca, mas nunca evoluirá, enquanto os estremocenses teimarem em misturar trabalho e competência, com amizades, simpatias ou cores políticas. Eu nunca misturei as minhas actividades profissionais, com a minha vida pessoal. E espero, sempre assim ser. E igualmente, saber sempre cumprir o meu papel, o mais profissionalmente possível, independentemente do grau de amizade, ou simpatia política de quem me convide ou contrate!

10 comentários

  1. Que enormidade de caracter, não há muita gente que escrevesse isto.

  2. Enfim ainda anda nesses sonhos ….

  3. Gonzalez, neste tempo e nesta altura escrever isso, é obra. Não são todos os homens que o fariam. Eu, das listas do luís Mourinha, porque não me revejo naquilo que o Fateixa fez, confesso-te aqui a minha admiração. Estou surpreendido com este teu texto. Dou-te os parabéns e digo-te que é com homens como tu que Estremoz cresce. Depois do que se está a viver em Estremoz, do voto claro e inequívoco para afastar o Fateixa, quando os ratos dão em debandada, tu escreveres isto, é de uma enorme grandeza. Reconheço-te a qualidade, gosto muito de te ouvir cantar e sei que estás a trabalhar muito com outras câmaras, tenho a certeza que ainda te verei a trabalhar na nossa. Tenho a certeza que o Luis não te porá de parte e não tenho a mínima dúvida do teu profissionalismo. É um privilégio ter um amigo e um estremocense como tu.
    A sós, digo-te quem sou, e não sou nenhuma criança, podia ser teu pai.

  4. Onde andam os seus amigos Zé?
    É lamentável que a gente da sua terra não lhe dê o seu justo valor. A verdade é que é” mesmo um homem de grande valor e de uma personalidade muito forte”.
    Mas, se eles preferem assim …então sim ! essas pessoas não lhe merecem a sua consideração. É pena Zé ! as pessoas que às vezes não fazem nada,são sempre as que mais falam. Não ligue e siga sempre em frente . Merecia que as pessoas fossem mais honestas para si.
    Zé tem muita razão em estar assim tão sentido.
    cumprimentos e tudo de bom na sua vida.

  5. Posso dizer-lhe, também correndo o risco de ser um pouco frontal, que não tinha grande admiração por si, reconheço neste momento que tem vindo a aumentar na minha consideração, não que isso seja importante para si. O trabalho por si demonstrado nestas eleições autarquicas tem sido de muito valor, profissionalismo é a palavra de ordem. Dizer neste momento, que admira o homem e o amigo, que neste momento, na cidade de Estremoz, parece ser alguém de quem as pessoas não gostam…Mas nem todas as pessoas o sentem dessa forma…
    Dou-lhe os meu parabéns, afinal é realmente nestas alturas que se sabe quem na realidade é amigo…ser aligo do Sr. Luís Mourinha neste momento é facil, afinal é o futuro Presidente…ser amigo do Presidente que está prestes a ser Vereador, talvez seja mais dificil…
    Peço desculpa pelas minhas palavras, mas a minha amizade pelo Dr. josé Alberto Fateixa também não tem nada a ver com cor politica, nem com estar de acordo ou não com todas as suas opções, os amigos dão conselhos quando são pedidos, e apoio sem que seja pedido…A amizade é um sentimento muito bonito, gostei de ler as suas palavras…

  6. Essa história palpita-me que é dos mesmos que lhe a contaram a si

  7. Sim, as invenções desta campanha toda a gente sabe de onde vieram, como se não bastasse ainda se fazem de desentendidos e questionam as pessoas sobre os boatos que eles próprios lançaram.

  8. Agora o Luís Mourinha é o maior e antes????????????????????????????????

  9. Não seriam muito os que teriam coragem para escrever estas palavras, como são muito poucos ou raros os estremocenses como o Zé. Eu envergonho-me perante mim próprio por não ser capaz de ter essa frontalidade. Tenho a certeza absoluta que é para mim um honra ser seu concidadão.
    Pedro

  10. Pois e eu gostei mesmo dessa parte em que diz que “Eu nunca misturei as minhas actividades profissionais, com a minha vida pessoal. E espero, sempre assim ser. E igualmente, saber sempre cumprir o meu papel, o mais profissionalmente possível, independentemente do grau de amizade, ou simpatia política de quem me convide ou contrate! ” E Eu acredito em si, embora a maior parte das pessoas não seja assim, e depois pense que nós somos o mesmo.eu acredito piamente numa ideologia e sigo-a , mas não misturo alhos com bogalhos, a maior parte das pessoas não pensa assim e dpois não acredita .. é triste..mas cá andamos e de consciencia tranquila.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s