“Em 2007, escrevi isto, hoje recupero-o. “As Escolhas”…”

Não sei se a vocês também vos acontece, mas a mim, se calhar pelo tipo e forma de vida que levo, dou muitas vezes comigo a pensar nas escolhas que fiz, nas opções que tomei, no sentido que dei e dou à minha vida. Devo confessar igualmente, que sou meio paranóico, tudo me preocupa e aflige, apesar de não aparentar muito, eu sei!. Mas pronto, hoje entrego-me aqui um bocadinho e dispo-me desta forma de me dar ao mundo, é que na maioria das vezes escondo-me, não sei se por ter medo que me conheçam bem, mas se calhar é mais pelo simples facto de me sentir mal quando me observam, gosto de levar uma vida pacata, refugio-me muitas vezes em mim!. Não, não me enganei, nem há aqui nenhuma redundância, há talvez a semântica das palavras, que me permitem dizer-vos, que sou assim sabem? Com tudo isto quero dizer que me encontro quando escrevo, não sei se tanto assim em prosa, mas em verso, sim, aquele que enche a rima dos meus versos!, no melhor e no pior, nos momentos de raiva, desilusão, tristeza, mas também aquele que tem força, fé e esperança. Sabem? Sou balança de signo, e para aqueles que acreditam nestas coisas,  há quem diga que andamos sempre há procura do equilíbrio, mas a verdade é que vamos de extremo a extremo, passando fugazmente pelo meio, pelo fiel da balança. Tenho momentos na minha vida em que me sinto óptimo, tenho outros em que me sinto péssimo, isto para voltar ao inicio do texto, é que há vezes em que julgo ter feito as melhores escolhas, e outras há, claramente, em que não me consigo rever nas atitudes, nas palavras que deixo escapar, na ira que também tenho. Já que estou a falar tanto de mim deixem-me dizer-vos que nem me considero mau rapaz, sofro profundamente quando vejo fazer mal a alguém, dantes via muito aqueles filmes tristes e fartava-me de chorar, agora, não consigo, juro não suporto ver fazer mal, ver fazer sofrer, mas, o pior, o que mais me atormenta, é quando percebo que também eu sou assim, também provoco a outros o sofrimento que não suporto ver causar, e é exactamente por isso, que ás vezes me arrependo das escolhas que faço, e das atitudes que tenho e, envergonhado refugio-me de mim e do mundo, agarro-me à caneta e ao papel e lá descarrego aqueles versos tristes, que tanto gosto de cantar!…

Anúncios

“Ontem no Sr. Vinho, Lisboa, grande noite…”

Ontem, a convite do meu querido amigo José Luis Gordo, grande poeta do fado, dono do Sr. Vinho, e marido da Maria da Fé, fui jantar ao Sr. Vinho, uma das melhores casas de fado de Lisboa. Depois entrevistei o Zé Luis, para a “Volta do Rossio” da próxima sgunda-feira, das 15h às 17h, nos 94.5fm da Rádio despertar, Estremoz, podem ouvir online, no mundo inteiro em  www.radiodespertar.net e depois clickar oNde diz emissão online.

No fim, no celebre “forno”, tirámos uma foto para a posteridade… gande grupo de amigos, sobretudo isso, assim:

Em cima – António Zambujo, Gisela João, Eu, José Luis Gordo, Nuno Amaro, Liliana Silva, Paulo Parreira.

Em Baixo – Carlos Pinto, Miguel Ramos, Vanessa Alves.

Sr. Vinho Lisboa - 24.03.2011

AQUI O LIVRO, RECENTE, DO JOSÉ LUIS, COM UM CD ACOPOLADO.

Zé Luis Gordo 1

Zé Luis Gordo 2

Zé Luis Gordo 3

“Solitária trajectória prá loucura…”

Solitária trajectória prá loucura

 

Não me fiz de um rumo certo

Nem deixei na estrada as marcas pró regresso.

Sempre que do longe se faz perto

Entorpeço, perco o norte e recomeço

 

Invento o mais ínvio lugar

No mais vil e torpe armadilhar de cada dia

E os segundos fazem-se horas pra chegar

No relógio, no propósito atrasado, pr` atrasar a`legria 

 

Em cada porta há trancas novas

Nas ombreiras velhas, como a velha vida

Disfarça-se o presente, como de escárnio as trovas

Enchendo de veneno a malga, de malvadez servida

 

E os rostos vestidos d` ódios

No falso amarelo, enraivecido dalguns risos

A subir, na cegueira, peito aos pódios

Na procura das medalhas, no zebre, oxidante dos sorrisos

Assim:

– Não me venham vender ruas

Nem me apontem o caminho da ternura.

Despenhei-me no precipício das luas

Na minha solitária trajectória prá loucura!

“Com os Amigos, Lá Féria, Zé Raposo e Helena…”

Zé e Zé Raposo 2

Zé e Zé Raposo 3

“Hoje, Sábado, é na RTP1, em Óbidos, ontem, Sexta, foi em Almodovar…”

ESTE SÁBADO, DIA 19,  ESTAREI COM O ANTÓNIO PINTO BASTO, EM ÓBIDOS, EM DIRECTO NA RTP1, A PARTIR DAS 16H, FESTIVAL DO CHOCOLATE. NA SEXTA-FEIRA, DIA 18, ESTIVEMOS EM ALMODOVAR, O ESPECTÁCULO REVERTEU A FAVOR DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO.

“A NOMEAÇÃO DO JORNAL “E”, ARGUMENTOS…”

O JORNAL “E”, NA SUA EDIÇÃO DE HOJE, PUBLICOU OS TEXTOS, COM OS ARGUMENTOS PARA AS NOMEAÇÕES, DEIXO AQUI, NO QUE À CULTURA DIZ RESPEITO, OS QUATRO NOMEADOS. E O SITIO ONDE PODEM VOTAR NOS VOSSOS PREFERIDOS:

http://apps.facebook.com/my-polls/galae

TAL COM JÁ REFERI, NADA TENHO A VER COM ISSO, NEM SEI QUEM NOMEOU, OU FEZ ESTE TEXTO, TAMBÉM NÃO TENHO, OU TINHA, QUE SABER! GOSTARIA DE ACRESCENTAR, NO QUE A MIM DIZ RESPEITO, QUE FIQUEI FELIZ PELA NOMEAÇÃO, E SENTIR QUE VALE A PENA O TRABALHO, O ESFORÇO, A ENTREGA. AGRADEÇO A ATENÇÃO. QUANTO AO TEXTO, PARA MIM, PARA ALÉM DO QUE FOI ESCRITO, O MAIS IMPORTANTE DE 2010 FOI:

– O LANÇAMENTO DO MEU CD, EM ESTREMOZ, COM CERCA DE MIL PESSOAS, TENDO TRAZIDO UMA SERIE DE AMIGOS, COMO O JOSÉ CID, O MALATO, O RODRIGO, O ANTÓNIO CALVÁRIO, O ANTÓNIO PINTO BASTO ETC, ETC…

– O CONVITE PARA REPRESENTAR PORTUGAL, NO DIA 10 DE JUNHO, NAS COMEMORAÇÕES OFICIAS DO DIA DE PORTUGAL, NA EMBAIXADA DE PORTUGAL, NA LIBIA.

– A PARTICIPAÇÃO NO ESPECIAL, EM DIRECTO NA RTP, “FORÇA PORTUGAL”, DE APOIO A SELECÇÃO NACIONAL, NA PARTIDA PARA O MUNDIAL, NO PARQUE EDUARDO VII.

– O NATAL DOS HOSPITAIS E OS ESPECIAIS DE NATAL DA RTP E DA TVI…

E 1

E 2

“Gala Jornal E…”

                Decidiu o Jornal E, de Estremoz, levar a cabo uma iniciativa, que visa distinguir anualmente diversas personalidades, instituições, associações, clubes desportivos, etc., que culminará com uma Gala, este ano a realizar a 29 de Abril, no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz.

                É uma iniciativa a todos os títulos louvável. Será sempre discutível. E naturalmente já haverá quem questione as nomeações. Mas o que mais importa é que se fez, que se teve a iniciativa, e aqui, onde tão pouca coisa acontece, o que mais importa é que apareça quem lance as pedras ao charco, quem mexa, quem não se acomode!

                Eu, sou um dos nomeados na área da cultura, a par da Fernanda Serrano, Tertúlia Tauromáquica de Estremoz e Ginarte. Não conheço os critérios, nem o que determinou, quer estas, quer as outras nomeações. Apenas louvo a iniciativa. Quanto às votações decorrem através de cupão colocado para o efeito em cada edição do jornal, ou num espaço criado, no facebook, propositadamente para o efeito, aqui deixo o link, para quem quiser votar:

http://apps.facebook.com/my-polls/galae