“À Procura de Sinais”

I
Sei que não ando sozinho
À procura dum caminho
Que me leve à felicidade
Abrirei portas janelas
Vencerei ventos procelas
Para alcançar a verdade
II
Sei que te és meu irmão
E o que levo em cada mão
É amor pra te oferecer
Sei que assim seremos mais
À procura de sinais
Para um novo amanhecer
III
Sei que às vezes a coragem
Se debruça na voragem
E que perde algum fulgor
Mas sei também que os caminhos
Feitos de rosas sem espinhos
Não conduzem ao amor
IV
Sei que levo a luz da lua
Para encher aquela rua
Onde mora a escuridão
Que as palavras sejam garras
A libertar amarras
No porto da solidão
V
Sei que quero estar presente
Se o amor estiver ausente
No peito de alguém
E que deus me dê guarida
Pra poder passar pela vida
Sem magoar ninguém

“São estas coisas que nos deixam felizes…”

http://www.portaldofado.net/component/option,com_alphacontent/section,10/cat,75/task,view/id,2435/Itemid,327/
http://www.deezer.com/en/music/jose-goncalez
http://www.rtp.pt/play/?prog=2134&idpod=190208

“E Na Cama o Corpo Frio…”

I

Não sei se te vou voltar a ter

Entre os braços, em abraços

Mas sobretudo no meu coração

O tempo passa e vai apagando

Aquilo que nos vai magoando

E nos prende à solidão

II

Sinto hoje a mesma loucura

Mas agora sem ternura

Se me dizes, vou regressar!

Como aquela água que morre

O meu olhar já não corre

Quanto tu vais a passar

III

Há ruas cheias de nada

Quando pela madrugada

O vento me açoita transtornado

O copo ficou vazio

E na cama o corpo frio

Adormece abandonado

IV

Perdi todos os sonhos

E aqueles lábios risonhos

De palavras inventadas

Já não querem adjectivos

E muito menos motivos

Pra palavras perfumadas!

.

“NA CORRIDA DA TVI…”

Descobri aqui:
http://fotos.sapo.pt/josegoncalez/fotos/tourada-tvi/?uid=HUrbZENK76NOKkPaziBl
foi a Daniela que fez a montagem, mandaram-me o link, eu roubei:
https://picasaweb.google.com/118183951821779103355/CP_XIIICorridaTVI_07072011#
Obrigado Daniela. Foi na Corrida da TVI, no campo pequeno, que gentilmente me convidaram, e eu aceitei!

“Rumo ao futuro…!”

FALTAM 85 DIAS! ASSIM ESPERO!

“O Tempo Não Pára!”

FALTAM 86 DIAS!
Os dias prósperos não vêm ao acaso; são granjeados, como as searas, com muita fadiga e com muitos intervalos de desalento.
(Camilo Castelo Branco)

“A Equação de Todos os Meus Dias…”

NÃO ME VENHAM PEDIR CONTAS, DESTA VIDA

SE DA VIDA NÃO FIZ CONTAS, E AFINAL

SEI QUE À SOMA HÁ-DE SER SUBTRAIDA

A RAIZ DO QUE ERA BEM, MAS QUE FIZ MAL

ENQUANTO SE SOMAVA À SOLIDÃO

A AUSENCIA DO AMOR MAIS DESEJADO

EU TEIMAVA EM POR UM SIM, ONDE ERA NÃO

SABENDO QUE ALTERAVA O RESULTADO

NA EQUAÇÃO DE TODOS OS MEU DIAS

SIMPLES, JAMAIS SERÁ A REGRA

SE O QUE TENHO PRA SOMAR, ÀS ALEGRIAS

NA MEMÓRIA DO PASSADO, NÃO ME ALEGRA

MAS SE UM DIA A VIDA ME DER UM MOTIVO

PR` ARRISCAR A SOMA NUM FADO FINAL

PODE SER QUE AINDA ASSIM DÊ POSITIVO

O QUE DE MIM VENHA A SOBRAR, COMO TOTAL!

.