Talvez tu, talvez eu…

 

TALVEZ TU, TALVEZ EU…
(JOSÉ GONÇALEZ)
 
LEMBRO-ME DO MOMENTO EM QUE TE CONHECI
VINHAS TÃO BONITA, DISCRETA E TIMIDA
APESAR DE TUDO, CONFESSO, NÃO ME CONVENCI
MAS TU VINHAS CONFIANTE, E DESTEMIDA
 
EU ESTAVA ALI, FUI PORQUE FUI, SÓ COMO AMIGO
APETECIA-ME SAIR, FALAR COM ALGUÉM,
A VERDADE É QUE TU ME DESTE ABRIGO
EU NÃO ERA NADA, NEM DE NINGUÉM
 
RECORDO O JANTAR, O TEU OLHAR CONFIANTE,
E TODO O TEU ESFORÇO PARA ME AGRADARES
A MINHA INTENÇÃO ESTAVA LONGE, DISTANTE
E TU DESEJANDO TUDO ME DARES
 
SAIMOS DALI, ENTRÁMOS NUM BAR
DAQUELE AMIGO QUE NOS CONHECIA
E QUE AO MEU OUVIDO VEIO SUSSURRAR
O PESSOAL AQUI, TODO DESCONFIA
 
E FOMOS CRESCENDO, ASSUMINDO OS BEIJOS
VAIDOSOS PASSEÁMOS PELA AVENIDA
E NA TUA CAMA ASSUMIMOS DESEJOS
QUE JURÁMOS, OS DOIS, SER PARA TODA A VIDA!
 
MAS O TEMPO PASSOU, A CHAMA ESMORECEU
DESATARAM-SE AS MÃOS E OS DESEJOS PRIMÁRIOS
NÃO SEI QUEM FALHOU, TALVEZ TU, TALVEZ EU
HOJE RESTAM DE NÓS, CORAÇÕES SOLITÁRIOS!
 
Anúncios

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s