…Sob a Lua…

Anda coração, vem-te deitar

Não vês que não há sombras pela rua

Deixaram de haver passos pr` enfeitar

As calçadas pincelas sob a lua,

E nunca mais ninguém vai perguntar

Se essa sombra que aí anda, é mesmo é tua!

 II

Tenta sossegar por um momento

O sol que já se pôs, volta a nascer

Nem sempre a solidão é um tormento

E o futuro, há-de sempre acontecer,

Nem sempre o que nos causa sofrimento

Nos impede de lutar, e de vencer.

 III

Talvez aind`  acredites na maré

Que voltava sempre ao cais do teu amor

E prometia que hoje fosse, o que não é

A tristeza a que vais chamando dor,

E teimas em despir a tua fé

Nas orações que desfias ao senhor.

 IV

Bem sei que não consegues suportar

A ausência desses passos sob a lua

E vais teimando sempre em enfeitar

Com outras sombras a calçada dessa rua,

E desejas que alguém possa perguntar

Se essa sombra que aí anda, ainda é tua!

 

Anúncios

1 Comentário

  1. Muito bonito Parabéns.
    Um abraço


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s